10 termos sobre robôs investidores que você precisa saber

Muitos traders querem usar robôs investidores e é muito comum surgirem dúvidas no inicio, afinal, são novos aprendizados e até um vocabulário com termos nunca vistos antes. Já ouviu falar em reversão? Ou em paper trading? Não precisa se assustar!

Para ajudá-lo, destacamos nesse post alguns termos que vão descomplicar esse processo e acelerar seu estudo para operar com algotrading – outro nome usado para robô investidor.

ferramentas-day-trade

Paper Trading

É uma forma de simulação de investimento na Bolsa. Ela acontece em uma conta simulada e mostra, em tempo real, mas com dinheiro fictício (ou virtual), como estariam seus investimentos. Para um melhor funcionamento, o trader deve fazer exatamente tudo que pretende em uma situação real. Você pode fazer esta simulação na prática e gratuitamente na SmarttBot.

Existe também o Back Testing, que testa sua estratégia de investimento com base em informações do mercado passado.

Importante destacar a diferença entre uma conta simulada – investimento sem risco, apenas uma simulação sem capital – e conta real. É muito comum que um trader observe um resultado interessante em uma conta simulada e, ao trocar para uma conta real, não encontrar o mesmo rendimento. Isso acontece porque, ao trocar o tipo de conta, o robô passa a ser efetivamente um agente operante na Bolsa, sendo capaz de interferir nos resultados.

Quer saber tudo sobre a simulação com um robô investidor? Leia o post: Como funciona a simulação com robôs investidores.

Setup

Nada mais é do que o sinônimo de estratégia de investimento, trading system ou sinal. Se o setup for automatizado, definindo bem suas regras e parâmetros, ele é um robô investidor.

ID

Na SmarttBot, cada robô tem também seu próprio ID, que nada mais é que seu número único de registro. Por exemplo, cada pessoa tem seu RG, certo? Logo, cada robô tem seu ID. Usamos esse código para facilitar o monitoramento dos robôs dos usuários e garantir que eles funcionem perfeitamente.

Módulo Day Trade

Um módulo bastante utilizado por traders é o de day trade. Este oferece recursos para que operações abertas sejam fechadas no mesmo dia. Assim, você não irá “dormir posicionado”, no horário especificado de encerramento das atividades do robô, este fecha sua posição, não realizando mais operações no dia.

O day trade também permite a configuração dos horários inicial e final para envio de ordens de entrada. Logo, você define a janela de horários que o robô vai operar.

Diferente do day trade, com operações que começam e terminam no mesmo dia, existe também o módulo de swing trade. Compreende posicionamentos de curto a médio prazo (de 2 a 5 dias) e utilizam gráficos diários com periodicidade máxima de um dia.

Outra alternativa seria o position trade, que é ideal quando se busca uma alta em uma ação em alguns meses, por exemplo. É a operação de mais longo prazo, quando não se espera ficar com o papel em carteira por muito tempo.

Na SmarttBot, ao definir os parâmetros do seu robô, encontra-se um item para a definição do day trade, conforme mostra imagem abaixo. Ao desligar esse módulo, o swing trade ou position trade é automaticamente permitido.

Filtros de Horário disponíveis na Plataforma SmarttBot

Stops

No processo de criação do seu robô, é permitido para que você defina os stops, uma medida de segurança, que visam minimizar perdas e assegurar lucros. São três tipos: stop de perda (stop loss), stop de ganho (stop gain) e ainda tem-se o stop móvel (trailing stop).

Um exemplo prático de stop de perda: suponha que um investidor compre uma ação do banco BTG Pactrual (BBTG11). Porém, o investidor não quer correr o risco de perder mais de R$5,00 por ação nesta operação. Ele informou um valor de R$5,00 no parâmetro stop loss de seu robô. Dessa forma, se a ação atingir o valor de R$10,00, o robô automaticamente realizaria uma venda.

Em outra situação, o investidor configura o stop de ganho em R$5,00. Assim, se o preço da BBTG11 subir para R$20,00, o stop de ganho seria ativado e o robô realizaria uma operação de venda.

Vale lembrar que o stop é uma escolha pessoal do investidor e seu valor vai depender da perda máxima tolerada, no caso do stop de perda, bem como do ganho almejado para o stop de ganho.

Carteira zerada e posicionamento

Quando dizemos que a carteira foi zerada, é o mesmo que dizer que o robô não está posicionado, ou seja, o investidor, quando deseja que seu robô pare de operar, opta por pará-lo e zerar a carteira. Assim, ele sai do mercado e saca o rendimento ou paga o prejuízo adquirido no período. Quando o robô está posicionado e executando, ele está pronto para realizar operações.

Reversão e realização parcial

Reversão ou inversão, é quando o robô muda de posição, ou seja, passa de vendido para comprado, ou vice e versa. Quanto isso ocorre, ele precisa dobrar o número de contratos em sua ordem. Em outras palavras, se o robô está vendido em cinco contratos, para que haja reversão, ele compra dez contratos, ficando comprado em cinco.

Já uma realização parcial, por exemplo, no caso de uma operação de compra, é quando o robô atinge o objetivo estabelecido e realiza a venda de parte das ações compradas. Esta é uma forma de garantir o lucro, assegurando uma possibilidade de potencializá-lo, uma vez que a estratégia – que até então estava dando certo – continua em operação.

Home Broker

Ferramenta que possibilita a realização de compra e venda de ações pelos traders pela internet. É oferecido por corretoras de investimento e bancos para investidores terem mais autonomia.

É uma plataforma diferente de uma para setups automatizados. No Home Broker, você realiza suas ações, já na na forma automatizada, um robô realiza a estratégia definida de forma automática. Outra diferença é que os robôs SmarttBot atuam 100% na nuvem. Em outras palavras, o HB é executado no computador do usuário, ou seja, quando se sai da página, o sistema para de realizar operações, o que não acontece com robôs.

Suitability

É o perfil de risco do investidor em sua corretora. As corretoras devem classificar, segundo normas da CVM, seus correntistas em três categorias: conservador, moderado ou agressivo. Com base na categoria a corretora restringe os contratos negociáveis e produtos oferecidos ao cliente. Existe a possibilidade de um robô não ser capaz de operar se o ativo negociado por ele for incoerente com o perfil do investidor definido previamente pela sua corretora. Dizemos então, que o robô teve que parar por motivos de suitability. Caso isso aconteça, é necessário entrar em contato com a corretora para que o robô possa operar dentro dos parâmetros estabelecidos.

Tipos de Gráficos

Entender os gráficos de análise técnica é crucial para investidores que querem lucrar na Bolsa.

O gráfico de Candles, um dos mais completos e também dos mais conhecidos, é um dos tipos oferecidos na SmarttBot. No entanto, não é a única opção. Vamos falar um pouco de outras alternativas ao Candlestick.

  • Gráficos Renko

E composto de blocos que não possuem sombras como as candles. Ele desconsidera o tempo, colocando em foco as variações de preço de uma determinada ação. A vantagem deste gráfico é que ele apenas muda com movimentações do preço, não gerando operações quando o mercado se encontra lateral, por exemplo.

renko

  • Gráficos Heiken-Ashi

Bastante parecido com o gráfico de Candlestick, usa uma fórmula modificada para facilitar a visualização das tendências de alta e baixa.

A cor das barras, comum nos três tipos, varia de acordo com o preço da ação no período: verde se o preço subiu e vermelho se caiu .

heikin-ashi

Pronto para começar a operar com um robô? Comece clicando aqui!

Caso tenha mais alguma dúvida, deixe seu comentário ou entre em contato.

Estudante de Economia na UFMG, faz parte do time de Marketing da SmarttBot, plataforma de automatização de investimentos na Bolsa.