Como criar um robô trader?

Automatizar investimentos para operar na Bolsa é uma tendência crescente no Brasil e para isso os robôs traders são utilizados devido a diversas vantagens que trazem. Mas você sabe como criar um robô trader? Acredite, é mais simples do que parece! Além de ser gratuito e totalmente online, não há necessidade de saber códigos e programação. Confira a seguir:

 

O que eu preciso saber antes de criar um robô trader?

 

Os robôs traders são softwares (programas ou sistemas) que seguem rigorosamente uma estratégia pré-definida pelo investidor. Resumidamente, um robô seguirá um conjunto de regras definidos por você, tais como os seus critérios de entrada (quando comprar e quando vender), critérios de saída (quando sair da operação, perdendo ou ganhando), horários e demais parâmetros. Um robô irá negociar automaticamente em sua conta, sem que você precise acompanhar o mercado durante todo o pregão. 

 

Quais as vantagens de operar com robôs traders?

 

Uma grande vantagem é a possibilidade de diversificar as operações, utilizando diversas estratégias em um mesmo ativo ou diversas estratégias em diferentes ativos e se dedicar a outras coisas. Outra grande vantagem é não perder oportunidades, pois é bem comum no mercado de ações um investidor não enxergar uma compra ou venda de um ativo por estar dedicado a outras coisas e até mesmo operando outro ativo. Por fim, um dos maiores benefícios de um robô é retirar o fator emocional do jogo, obtendo assim maior consistência no ganho e melhor resultado de acordo com a estratégia.

 

Para mais detalhes sobre robôs traders, recomendo a leitura deste Guia Completo sobre Robôs Traders.

 

O passo-a-passo para criar um robô trader

 

Existem alguns itens que devem ser considerados antes de criar um robô trader: a escolha do ativo a ser negociado, o tempo gráfico a ser analisado, o sentido das suas operações, seus critérios de entrada e saída, alvos e stops, horários iniciais e finais, limites de perda e custos operacionais.

 

Após as escolhas iniciais, o investidor deve definir em qual plataforma para robôs irá operar, uma vez que existem opções simples e online e outras que exigem conhecimentos técnicos e tempo para modificar configurações. Como a intenção aqui é mostrar uma opção simples onde o conhecimento necessário é investimento e não código e software, ensinaremos a criação na SmarttBot, plataforma de robôs traders desenvolvida para operar na  BM&FBOVESPA.

 

Criar um robô trader é muito simples. Acompanhe:

 

1° Criação de conta

 

Para começar, você precisa ter cadastro na plataforma da SmarttBot e para fazê-lo clique aqui. É seguro, gratuito e é possível simular sem custos e sem cadastrar corretora.

 

2° Criação do Robô

 

Após o cadastro, basta realizar o login e clicar em criar robô, como demonstrado.

 

 

3° Parametrização Inicial

 

Aqui você irá configurar as primeiras informações do robô.

 

A) Selecione sua estratégia, elas que diferenciam o modo de operação do robô. Nossa estratégia gratuita, a Tangram, conta com vários indicadores como cruzamento de Médias Móveis,  Bandas de Bollinger, HiLo Activator, Topos e fundos e MACD.

 

 

B) Selecione o modo de operação. Recomendamos o modo simulado para todo novo robô, pois é importante testar antes de operar no modo real:

 

 

C) É possível escolher o nome que desejar para o seu robô. Quanto ao seu capital inicial, ele irá variar de acordo com o seu capital disponível para investimento, portanto esta também é uma escolha sua, se atentando às margens exigidas e possíveis custos operacionais e operações perdedoras.

 

 

 

4° Papel Negociado

 

Robô definido, agora é o momento de escolher o papel a ser negociado, podendo ser ele Índices, Ações ou Opções.

 

 

Para operar contratos futuros, por exemplo, você poderá optar por WIN% e WDO% para mini contratos e IND% e DOL% para contratos cheios selecionando a opção BM&F, recomendamos deixar o símbolo de “%” após o papel, pois assim o robô opera sempre o contrato vigente. Mas se optar por negociar ações, basta selecionar a opção Bovespa e inserir o código da ação.

 

5° Tipo e tempo gráfico

 

É preciso escolher qual tipo gráfico utilizado, sendo o mais comum o candlestick, e em qual tempo gráfico operar.

 

 

O  investidor poderá escolher o tempo gráfico que mais se adapta ao seu perfil e a sua estratégia. Vale lembrar que, tempos gráficos mais curtos poderão ter um grande número de ordens, além de uma maior exposição a riscos. Já os tempos gráficos mais longos, poderão ter uma maior consistência e uma possível menor exposição a riscos.

 

Se você ainda tem dúvidas, confira o post sobre Tempo Gráfico.

6° Gerenciamento de Ordens

 

 

O gerenciamento de ordens poderá variar de acordo com a sua exposição a riscos e onde você define a quantidade de contratos, ações ou opções que irá comprar, ou vender em cada operação do robô. Isto deve estar alinhado com a quantidade de dinheiro que irá investir e quanto pretende ganhar, portanto, lembre-se de verificar a margem exigida pela corretora para operações com contratos futuros. O bloqueio de nova entrada após uma saída impede novas entradas até que um indicador mude o sentido.

 

7° Indicadores técnicos

 

Os indicadores técnicos são os critérios de entrada do robô. Aqui foram definidos indicadores de médias móveis. Mas a lógica é a mesma para demais indicadores.

 

 

Nos critérios de entrada você define quais os gatilhos serão usados para seu robô entrar nas operações, você pode definir somente um indicador ou combinar vários deles. Quais indicadores usados e os valores definidos irão variar de acordo com a sua familiaridade com eles e seus respectivos parâmetros.

 

Importante: estes valores não são uma recomendação.

 

8° Critérios de Saída

 

Nos critérios de saída você define quais os alvos de ganho ou perda o robô irá utilizar para sair da operação.

 

 

Alvos e stops são parâmetros definidos pelo investidor, portanto variam de acordo com a sua estratégia.

 

É recomendado estudar o gráfico e possíveis operações em tempos anteriores para avaliar uma média de ganho e perda, desse modo você poderá encontrar um stop e alvo mais consistente.

 

Importante: estes valores não são uma recomendação.

 

9° Critérios de saída diários

 

Aqui o robô irá considerar o valor em reais que deve estar perdendo ou ganhando no dia para encerrar todas as operações

 

 

Esse parâmetro é tão importante quanto qualquer outro. Nele você define o máximo que poderá perder em um dia e tem a possibilidade de utilizar o máximo a ser ganho em um dia.

 

Importante: estes valores não são uma recomendação.

 

10º Restrições de horário e módulo Day Trade

 

As restrições de horário definem em qual momento seu robô irá começar as operações (horário inicial) e o horário em que o ele não vai gerar novas entradas (horário final), os dois são optativos.

 

O horário inicial é muito importante para o seu robô, ele irá definir a partir de que horas o seu robô irá operar. Alguns investidores optam por começar a operar alguns minutos ou até mesmo horas depois da abertura, devido a grandes gaps que podem ocorrer.

 

 

No módulo Day Trade, o investidor pode optar por operar no Day Trade (operações que iniciam e terminam no mesmo dia) ou operar em Swing Trade (operações que se estendem ao longo dos dias).

 

Para operar apenas em Day Trade você deverá selecionar a opção “Apenas Day Trade” e escolher um horário final para zerar a sua carteira.

 

Agora que sabe como criar um robô trader, é hora de fazer os testes antes de operar com dinheiro real.

 

Fique por dentro de todas as novidades, promoções e atualizações da SmarttBot em nosso canal oficial no Telegram. Clique no link abaixo e faça parte dessa comunidade.

 

>>> Quero entrar para o grupo oficial da SmarttBot no Telegram <<<

Mateus Lana

Co-founder & BizDev da SmarttBot. Apaixonado por investimentos, opera na bolsa desde 2007. Acredita no empreendedorismo e na tecnologia como forma de mudar o mundo. Fã de tudo que é "meio nerd".