Aprenda como funciona a alavancagem na bolsa de valores

Sincronize seus trades com um profissional - Saiba mais

Pontos-chave: 

  • A alavancagem é a possibilidade do trader realizar um investimento perante um dinheiro que não é dele. A operação, apesar de arriscada, tem alto potencial lucrativo. 
  • O crédito é disponibilizado pelas corretoras de investimentos a partir de um custo fixo. O trader tem que se comprometer com uma garantia antes de operar alavancado.
  • Para investir mais dinheiro que se possui, é preciso estar disposto a perder algo. Caso a alavancagem resulte em prejuízo, a margem de garantia pode ser liquidada, bem como o trader pode acumular dívidas. 
  • O gerenciamento de risco é fundamental para se operar alavancado. Ordens de stop loss, margem de garantia e soluções automatizadas podem mitigar os riscos envolvidos e impactar positivamente no desempenho das operações alavancadas.

No processo de investimentos é comum nos depararmos com investidores em busca de potencializar e acelerar seus rendimentos mantendo o mesmo nível de esforço. É o que chamamos de alavancar resultados. Trata-se de uma prática utilizada no mercado financeiro que permite ao investidor multiplicar seu capital, mesmo quando o volume inicial é baixo. Embora bastante conhecida, nem todos sabem como, de fato, funciona a alavancagem. Por isso elaboramos esse guia, para que o trader entenda mais sobre o assunto e com isso melhore a performance de suas operações.

O que é alavancagem?

Do inglês leverage, alavancagem nada mais é do que a técnica utilizada para multiplicar o retorno dos investimentos utilizando de empréstimos/financiamentos. Trata-se da relação entre o uso de capital próprio e o crédito disponibilizado pelas corretoras de investimentos a um custo fixo, com o objetivo de aumentar exponencialmente o retorno em uma determinada operação.

Da mesma forma que empresas em expansão utilizam de recursos de terceiros para continuar seu crescimento sem comprometer o caixa, investidores também conseguem fazer o mesmo no mercado. Contudo, para utilizar esse crédito, precisam apresentar uma garantia que ateste sua capacidade de suprir prejuízos caso aconteçam. Uma espécie de “cheque-caução”.

De maneira simplista, podemos dizer que se o investidor possui R$ 1.000,00 em conta e a alavancagem for de 10x, na verdade ele poderá movimentar R$ 10.000,00. Dessa forma, seu resultado será sobre um volume muito maior. Caso acumule um lucro de 1%, o ganho será calculado sobre R$ 10.000,00. Porém, o mesmo acontece caso tenha prejuízo. Por isso, manter um controle no nível de alavancagem é fundamental, evitando assim perdas excessivas.

O que é e para que serve a margem de garantia?

Trata-se do valor que deve ser disponibilizado de forma antecipada pelo investidor, a fim de garantir determinadas operações no mercado enquanto suas posições estiverem em aberto. No caso de inadimplência, essas posições serão liquidadas e a garantia depositada será utilizada para compensar as perdas que possam ocorrer. Logo, funciona como um instrumento de proteção ao risco ligado a essas operações. 

Quanto mais volatilidade, maior a exigência da margem de garantia. Seus valores variam de acordo com o tipo de ativo e podem ser alterados todos os dias, com base, por exemplo, nas oscilações de preço. Dito isso, os fatores determinantes para variação da margem são o tipo e o prazo do investimento, assim como as regras e exigências da corretora de valores utilizada. Em geral, a margem pedida vai de 1,5% a 25% do valor da operação.

Seu depósito não precisa ser feito necessariamente em dinheiro. Podem ser válidos como garantia: ativos com liquidez como títulos públicos, ações negociadas na B3, títulos de crédito privado como CDB´s (Certificado de Depósito Bancário), commodities e, em alguns casos, outros tipos de títulos privados. Não há chamada de margem, por exemplo, para operações de compra e venda no mesmo dia, somente quando permanece posicionado para o pregão seguinte.

Como alavancar na bolsa de valores?

Existem vários tipos de operações em que a alavancagem pode ser utilizada. Abaixo as três formas mais comuns de investir utilizando essa estratégia na bolsa de valores.

  1. Day Trade

Dentre as modalidades de investimentos, o day trade é a modalidade em que os investidores mais costumam alavancar. Por tratar-se de uma operação que captura as oscilações no preço das ações de forma rápida e em um intervalo pequeno de tempo (intraday), a alavancagem é utilizada para otimizar os ganhos.

No day trade, o cálculo da alavancagem será feito da seguinte forma: Garantia x Alavancagem (que pode alcançar valores altíssimos, com base na exposição ao risco que cada ativo um possui). É sempre válido lembrar que quanto maior a alavancagem, maior o risco da operação e, inversamente proporcional está a taxa de liquidação. 

Isto quer dizer que há movimentações no day trade que se forem altamente alavancadas, a taxa de liquidação torna-se muito baixa. Então, se o ativo tiver um comportamento minimamente em direção oposta prevista pelo investidor, a operação poderá ser liquidada automaticamente. Há previsão para chamadas de margem para que o trader injete mais garantias, entretanto, se a volatilidade estiver muito alta, talvez não haja tempo da sua corretora fazer isto, principalmente em intervalos intraday. É importante lembrar que se algumas corretoras exigem margens pequenas para garantia, as taxas de liquidação ou zeragem forçada podem ser bastante elevadas, levando o trader a incorrer em grandes prejuízos.

  1. Mercado futuro

Diferente da dinâmica utilizada no mercado de ações, no mercado futuro não há compra ou venda de ações, mas sim de contratos futuros que podem ser de commodities em geral, como café, milho, boi gordo, índices ou até mesmo dólar. Dessa forma, é possível investir em produtos negociados em todo o mundo. Além disso, contratos futuros permitem um limite muito maior do que em ações e exigem apenas o depósito de uma margem de garantia equivalente ao valor total que está sendo negociado. Nesse caso, o cálculo da alavancagem equivale a garantia dividida pelo valor de margem de cada contrato.

  1. Short selling (venda a descoberto)

Também conhecida como short selling, a venda a descoberto se aplica quando se busca ganhar com a queda de uma ação. Para isso você vende o ativo mesmo sem tê-lo, e recompra quando estiver abaixo do valor de compra. Como nesse tipo de operação a bolsa exige apenas uma garantia, que normalmente é de uma fração do valor total, é interessante trabalhar com alavancagem. Caso esse processo não seja finalizado no mesmo dia, é necessário alugar a ação em questão (operação realizada em BTC, o Banco de Títulos CBLC) e devolvê-la depois de recomprá-la. Agora, se for day trade, isso não é necessário, uma vez que é encerrada no mesmo dia.

É possível operar alavancado com segurança?

A alavancagem é uma estratégia de investimento que exige bastante conhecimento e monitoramento constante do mercado, além de experiência no trade. O profissional deve ter sempre um plano tático para o gerenciamento de risco e principalmente saber o quanto está disposto a perder caso a alavancagem gere prejuízos. 

Ativar mecanismos de limitação de perdas como uma ordem de stop loss, por exemplo, pode ser determinante. Feito em momento oportuno, ela sinaliza para que você pare de operar alavancado a fim de que não tenha prejuízos infindáveis. Para que esta tomada de decisão seja feita com agilidade e precisão, soluções automatizadas são altamente recomendáveis para uma atuação com segurança.

Utilizando a margem de garantia, é possível fazer uma alavancagem do patrimônio e ter retornos acima da média. Para ilustrar, um grau de alavancagem considerado conservador (inferior a 20x) pode ser saudável para day trade, já que dificilmente ocorrem movimentos maiores do que 5% intraday. Caso esteja operando no índice futuro e dólar há limites para a oscilação diária, havendo circuit breakers a partir de 10% de movimentação. Portanto, é importante acompanhar as taxas de liquidação e reforçar à sua corretora sobre as chamadas para as margens de garantia.

Quais os benefícios e riscos da alavancagem?

A alavancagem é um excelente e acessível instrumento para maximizar resultados, em especial para investidores com um volume inicial baixo. Profissionais do day trade podem ter destaques nas movimentações intraday. Contudo, por tratar-se de uma operação com elevado nível de risco é necessário conhecimento, além de planejamento e disciplina. O uso aleatório e inadequado desse tipo de estratégia pode gerar prejuízos expressivos. Para operar alavancado é essencial não agir pela emoção e se blindar com técnicas e soluções automatizadas.

Dica Smartt

O mercado disponibiliza vários instrumentos que podem e devem ser utilizados como catalisadores de desempenho. A alavancagem é um deles, seja para o investidor pessoa física ou institucional. Entretanto, na mesma proporção que operar alavancado pode otimizar resultados, é também capaz comprometê-los. O que vai determinar a sua eficiência é conhecimento técnico e suporte tecnológico na hora de utilizá-la, pois em alavancagem não dá para confiar em bom senso, variações de humor e até mesmo o cansaço. Portanto, se o trader em sua performance investidora tem objetivos claros e opta pela alavancagem, o ideal é a  configuração de um robô com tais especificações. Automatizar a estratégia pode trazer mais segurança e tranquilidade. SmarttBot: nossa tecnologia às suas ordens!

imagem: automatize seus trades com nossa plataforma - mascote botinho smarttbot e imagens de candles em um balão de fala