Day trade, swing trade e buy and hold: qual a estratégia adequada para você?

Pontos-chave:

– O day trade aproveita das flutuações diárias de preços no mercado de ações, opções e/ou contratos futuros, em busca de garantir lucros no curtíssimo prazo.

– No swing trade as operações não são iniciadas e encerradas no mesmo pregão. Sendo assim, é destinado ao curto e médio prazo.

– O buy and hold, também conhecido como position, visa o ganho no longo prazo, seja na valorização do ativo ou no recebimento de rendimentos através de dividendos e outros proventos.

– A melhor estratégia sempre será a que mais atende às necessidades e objetivos do investidor, muitas vezes sendo interessante utilizar mais de uma delas ao mesmo tempo.

Leia Mais

O que é e como funciona a arbitragem financeira

Pontos-chave:

– No mercado financeiro, a estratégia de arbitragem pode proporcionar operações lucrativas, principalmente aos operadores de day trade.

– Arbitragem é considerada uma operação que visa buscar lucros com a compra e vendas de ativos com distorções de preços, preferencialmente sem que o investidor utilize o seu próprio capital.

– Por se tratar de uma estratégia geralmente com baixo risco, as possibilidades de arbitragem costumam se fechar rapidamente.

– É possível potencializar os ganhos da arbitragem com a configuração de um robô trader que identifica rapidamente as diferenças de preços e chances de lucro.

Leia Mais

Retail Liquidity Provider: saiba o que é RLP e se você deve ou não usar

Pontos-chave:

– O RLP é um novo modelo de negociação de ativos financeiros que tem o objetivo de prover mais liquidez no mercado de capitais.

– Recentemente implantado no Brasil, o RLP está em uma fase de testes. Neste modelo de negociação, ao invés de sua ordem ser enviada diretamente à Bolsa, a corretora se compromete em ser a contraparte do negócio, oferecendo um preço igual ou melhor do que o do livro de ordens daquele momento.

– A adesão ao RLP não é obrigatória, tendo o investidor a opção de avaliar os prós e contras antes da tomada de decisão.

Leia Mais

O que são gaps e como eles influenciam o mercado

Pontos-chave:

– Diariamente nos diversos ativos negociados é possível observarmos um fenômeno gráfico que chamamos de gaps.

– O gap sinaliza um intervalo na região de preços que pode ser identificado como um espaço vazio. Ele indica que por algum motivo não houve negociações em determinada faixa de preços.

– Os gaps podem ser classificados em quatro tipos: fuga, área, continuidade e exaustão. Cada um deles possui sua importância e implicação.

– Entender a teoria de gap com a possibilidade de fechamento e os pontos pré-gap como suportes e resistência são de grande valia para as operações lucrativas ao trade.

Leia Mais

O que é volatilidade e como ela influencia no day trading

Pontos-chave:

– A volatilidade trata-se das variações de preço de um ativo em determinado período de tempo.

– A intensidade com que essas oscilações nos valores acontecem indica o nível em que a volatilidade se encontra.

– Papéis com alto nível de volatilidade aumentam seu potencial de lucro em relação aos demais, mas também aumentam os seus riscos.

– Utilizar de ordem de stop loss móvel (trailing stop), por exemplo, é uma forma de limitar a perda, sem comprometer o ganho.

Leia Mais

Aprenda o que é a estratégia de martingale e saiba se você deve ou não usá-la

Pontos-chave:

– A estratégia de martingale considera que em momentos de sucessivas perdas, o trader dobre sua aposta na expectativa que um movimento a seu favor reverta os resultados e compense os prejuízos anteriores.

– Desde o século XVIII pelo matemático francês Paul Pierre Levy, a estratégia Martingale é considerada uma aplicação válida da teoria das probabilidades.

– A estratégia Martingale consiste numa base de progressão negativa em que há ao menos 50% de probabilidade do resultado esperado acontecer, por isso é considerado uma operação de alto risco.

Leia Mais

Aprenda como funciona a alavancagem na bolsa de valores

Pontos-chave:

– A alavancagem é a possibilidade do trader realizar um investimento perante um dinheiro que não é dele. A operação, apesar de arriscada, tem alto potencial lucrativo.

– O crédito é disponibilizado pelas corretoras de investimentos a partir de um custo fixo. O trader tem que se comprometer com uma garantia antes de operar alavancado.

– Para investir mais dinheiro que se possui, é preciso estar disposto a perder algo. Caso a alavancagem resulte em prejuízo, a margem de garantia pode ser liquidada, bem como o trader pode acumular dívidas.

– O gerenciamento de risco é fundamental para se operar alavancado. Ordens de stop loss, margem de garantia e soluções automatizadas podem mitigar os riscos envolvidos e impactar positivamente no desempenho das operações alavancadas.

Leia Mais

O que é liquidez e como ela influencia suas operações de day trade

Pontos-chave:

– O conceito de liquidez está intimamente ligado a negociabilidade dos ativos e o prazo para conseguir retomar o dinheiro investido.

– A liquidez é uma aliada na capacidade de entrar ou sair rapidamente de trades.

– A análise do volume junto à liquidez pode minimizar os riscos e maximizar o retorno no day trade.

– Um dos grandes dilemas do mercado financeiro está no tradeoff entre liquidez e rentabilidade, o que quer dizer que geralmente é preciso que o investidor escolha entre um ou outro.

Leia Mais

Saiba como operar vendido e aprenda a lucrar com a queda do mercado

Pontos-chave:

– Operar vendido é o termo usado pelos traders que desejam ganhar com a queda do mercado, também conhecido como ‘short’ ou ‘venda a descoberto’.

– A técnica de operar vendido consiste no trader vender o ativo que não possui para depois comprá-lo e lucrar com a queda do preço.

– O aluguel de ações consiste em empréstimos de ativos, com o aceite de ambas as partes, a fim de que o tomador possa comercializá-los antes de devolver ao doador.

– O mercado futuro também pode ser uma opção para o investidor obter lucro na baixa através da venda de contratos.

Leia Mais

Mercado à vista e mercado futuro: conheça as diferenças

Pontos-chave:

– O mercado futuro parte da negociação de contratos de compra e venda em datas futuras, em que os preços dos ativos são ajustados diariamente.

– No mercado futuro é possível investir em ativos financeiros como dólar, mas também em commodities como o café e o milho.

– Os contratos futuros podem ser utilizados como estratégia para hedge, especulação e a arbitragem; cada um com objetivo e nível de risco diferentes.

– Ao operar no mercado futuro, é importante que o trader entenda o funcionamento do ajuste diário dos contratos, além da nomenclatura utilizada nos códigos.

Leia Mais
CARREGAR MAIS CONTEÚDOS