Índice de força verdadeira: o que é e como usar

Sincronize seus trades com um profissional - Saiba mais

Pontos-chave: 

  • O Índice de Força Verdadeira (IFV) é o indicador que alerta sobre a alteração da tendência dos ativos, baseado nos preços e na sua média móvel exponencial.
  • A oscilação do IFV caminha por territórios positivos e negativos. Quando a curva do índice cruza acima da linha, pode ser usado como um sinal de compra e, quando cruza abaixo, um sinal de venda.
  • Quando acontecem as divergências, ou seja, os preços dos ativos estão incompatíveis com a direção apontada pelo IFV, no geral, há um alerta de reversões de tendência.
  • O IFV diferencia-se do Índice de Força Relativo, que sinaliza o fim das tendências, estimando os movimentos de quedas e subidas do ativo, correlacionando suportes e resistências.

O índice de força verdadeira é um indicador útil e objetivo para verificar tendências de alta e baixa em operações de day trade. Aliado a outros indicadores, ele pode trazer um panorama mais claro para auxiliar nas tomadas de decisões. 

Ainda muito reconhecido como TSI, devido à sigla em inglês da expressão True Strength Index, o índice de força verdadeiro é mais um recurso para impressões de momentum e insights para a negociação de ativos financeiros.

Se você quer ampliar seus conhecimentos sobre o índice de força verdadeira e outros indicadores que facilitam a sua performance como trader, continue a leitura.

O que é o índice de força verdadeira?

Como é calculado o índice de força verdadeira?

Como interpretar o índice de força verdadeira

Qual a diferença entre o índice de força verdadeira e o índice de força relativa?

Como usar o índice de força verdadeira no day trade?

Quais são as vantagens e desvantagens do índice de força verdadeira?

Dica Smartt

O que é o índice de força verdadeira? 

Ainda não muito popular no Brasil, o índice de força verdadeira (IFV) tem a tradução literal do inglês True Strength Index (TSI). Para os adeptos da análise técnica, este é mais um indicador da direção da tendência dos ativos financeiros. Por isto, é mais um recurso que aprimora os conhecimentos dos investidores, principalmente aos adeptos à estratégia de day trade.

Em sua representação gráfica, há uma linha central, em que existem as oscilações do IFV para cima e para baixo, além dos cruzamentos. Desta forma, há sinais das condições de sobrecompra ou sobrevenda, bem como importantes alertas sobre a reversão de uma tendência. 

O IFV utiliza médias móveis relativas a um período, o que, por sua vez, é considerado um indicador dos movimentos de preços. A partir desta sincronização, o índice de força verdadeiro possibilita uma indicação de preço e direção de tendência. 

Como é calculado o índice de força verdadeira?

O índice de força verdadeira foi desenvolvido por William Blau, no início de 1990 e, apesar das várias etapas para ser calculado, o indicador é bastante direto. 

Considerado um indicador de momentum, o IFV utiliza da média móvel exponencial (MME) aplicada aos dados dos preços de um intervalo, informações que são suavizadas por uma segunda média móvel. 

O cálculo depende muitas vezes da quantidade de períodos que serão utilizados para suavização da média, mas no geral:

  1. Calcula-se a mudança de preço em um intervalo de 25 períodos. 
  2. Em seguida, a MME (média móvel exponencial) de 25 períodos dessa mudança de preço. 
  3. Por fim, faz-se o cálculo desta média por 13 períodos para criar uma suavização da dupla. 
  4. Em seguida, é dividida a mudança de preço suavizada dupla pela mudança absoluta de preço suavizada dupla e multiplicada por 100 para mover as duas casas decimais.

Como interpretar o índice de força verdadeira

O índice de força verdadeira é marcado pela linha de índice e uma média móvel exponencial, denominada linha de sinal. A oscilação nos alerta sobre a indicação de alteração da tendência, lembrando que o IFV está atrelado aos preços dos ativos.

Legenda: IFV no gráfico diário de VVAR3, indicando oportunidades de compra e de venda.

A direção da tendência é indicada pela inclinação do IFV, sendo que um movimento crescente sugere uma tendência de alta no mercado e em queda sugere uma tendência de baixa. 

Repare que a saída do IFV é limitada entre +100 e −100, sendo que, na maioria das vezes, fica entre +25 e −25. Desta forma, esses são os valores que devem ser interpretados como de níveis de compra e venda, respectivamente, momentos em que um trader pode antecipar uma virada do mercado. 

Como o índice oscila entre território positivo e negativo, a linha central define a tendência geral. Isto quer dizer que existem projeções de alta ou baixa tendência, mas o ideal é que se confirmem estes movimentos com outros indicadores. Inclusive, a linha de sinal (média móvel) ao ser aplicada ajuda na identificação de subidas e descidas. Quando ocorre cruzamento de linha de sinal, é necessário realizar filtragem adicional com outras técnicas. 

Aplicar outros indicadores também é a recomendação quando acontecem as divergências, ou seja, os preços dos ativos estão incompatíveis com a direção apontada pelo IFV.  No geral, as divergências de alta e baixa são utilizadas para antecipar reversões de tendência, entretanto elas podem ser enganosas em uma tendência forte.

Qual a diferença entre o índice de força verdadeira e o índice de força relativa?

O índice de força verdadeira é utilizado nas análises de mercado financeiro para mostrar a direção da tendência e das condições de sobrecompra e sobrevenda. Ele auxilia na tomada de decisão rápida e de acordo com a estratégia adotada. Para isso, o índice considera médias móveis exponenciais, de momentum, que fica atrás do preço do ativo. Combinados, esses fatores contribuem para que seja delineado o ponto de virada de mercado e a direção dos preços dos ativos.

Já o Índice de Força Relativa (IFR) é utilizado para medir a evolução entre as forças compradoras e vendedoras ao mesmo tempo, de forma que se estime quedas e subidas. Por meio da análise é possível observar quando há uma tendência, rompimento, suporte e resistência antes mesmo de elas serem percebidas no gráfico. Com o IFR é possível perceber os melhores momentos para comprar ou vender um ativo.

Índice de força verdadeiraÍndice de força relativa
Indicador de suavização duplaMede a direção do ativo
Mais utilizado nos EUA e EuropaMais utilizado no Brasil

Ficou pensativo sobre o que seria indicador de suavização dupla? Ele leva em consideração tempo e tendência. Na prática, ele é utilizado para modelar as tendências de dados não estacionários por séries temporais. Assim, é possível prever valores de curto prazo para os dados de vendas. Sua aplicação é no sentido de prever demandas e cenários futuros, auxiliando na gestão de carteira.

Como usar o índice de força verdadeira no day trade?

Para quem busca negociar os ativos ao longo do intervalo de funcionamento da bolsa de valores, os indicadores trazem mais precisão na análise técnica e impressões mais assertivas. Estar amparado de dados precisos faz toda a diferença para o day trade.

O índice de força verdadeira contribui para que o investidor tenha uma percepção em relação às condições de sobrevenda ou sobrecompra, identificando as melhores oportunidades em relação a cada ativo. Durante a análise, se o indicador diverge do preço, isso pode ser um sinal de que a tendência do preço está enfraquecendo e pode reverter.

Conforme os movimentos de preços, os níveis de sobrevenda e sobrecompra variam conforme o ativo em questão. Por exemplo, alguns ativos podem chegar a +30 e -30 antes de tenderem a ver reversões de preços, enquanto outras ações podem reverter perto de +20 e -20. 

Vale lembrar que estar sobrevendido não significa necessariamente que é hora de comprar. Da mesma forma, quando um ativo está sobrecomprado, não significa necessariamente que é hora de vender. É preciso ter em mãos outros indicadores para a tomada de decisão. Em alguns casos, a melhor estratégia é esperar que o preço ou o IFV comece a cair antes de vender em sobrecompra, ou, ainda, esperar por um cruzamento de linha de sinal.

Quais são as vantagens e desvantagens do índice de força verdadeira?

Apesar de ser um aliado do trader, alguns sinais fornecidos pelo índice de força verdadeira podem ser falsos e é preciso ficar atento. Ou seja, pode ser que o preço do ativo seja diferente do esperado após um sinal de negociação. Um exemplo seria que durante tendência de alta, o IFV cruzasse abaixo da linha central várias vezes, mas com o preço continuando mais alto, mesmo que o índice não indicasse que o momento mudou para baixo.

Os cruzamentos de linha de sinal ocorrem com tanta frequência que podem não fornecer muitos benefícios. Desta forma, eles devem ser fortemente filtrados com base em outros elementos do indicador ou por meio de outras formas de análise. Outro caso refere-se à mudança de direção do índice sem mudar a direção do preço, resultando em sinais de negociação que parecem bons, mas que ainda resultam em perda de dinheiro.

A divergência também tende a não ser confiável, já que pode durar tanto tempo que fornece poucos sinais sobre quando uma reversão realmente ocorrerá. Além disso, nem sempre ocorrem divergências quando as reversões de preços realmente acontecem.

Dica Smartt

Entender sobre o índice de força verdadeira é ter acesso a uma ferramenta importante para auxiliar as escolhas do trade. Afinal, sua objetividade contribui para insights mais acertados em menos tempo. Como sempre, vale lembrar que o IFV não deve ser utilizado de forma isolada, mas aliado a outros índices e informações para a tomada de decisão. Optar pelas estratégias automatizadas de investimento auxilia no gerenciamento dos indicadores, pois desta forma, não é preciso ajustar as configurações a cada instrumento de negociação, tornando assim a análise mais eficiente e completa, o que resulta em operações mais lucrativas.

Quer automatizar suas operações com a maior plataforma de robôs traders do Brasil? Então clique aqui e faça uma simulação gratuita com os robôs da Smarttbot!

#SmarttBot: nossa tecnologia em suas mãos!

imagem: automatize seus trades com nossa plataforma - mascote botinho smarttbot e imagens de candles em um balão de fala