O que é slippage e como ele atrapalha suas operações

Sincronize seus trades com um profissional - Saiba mais

Pontos-chave: 

  • Durante a negociação de ativos financeiros, slippage é o nome dado em situações em que o preço de execução da ordem é diferente do valor de envio, como o próprio nome sugere, uma “escorregada” no preço de execução. 
  • O slippage acontece quando há a mudança no spread de uma operação de compra ou venda no momento em que uma ordem é executada, portanto, slippage e spread não devem ser confundidos. 
  • Apesar de não ser possível evitar a ocorrência do slippage, há como reduzir as chances dele acontecer.
  • O slippage pode acontecer em todos os mercados e tipos de ativos, o que inclui índices futuros, ações, títulos, moedas, juros e outros.

O slippage refere-se à execução de uma ordem a preços inferiores ou superiores do que o valor de envio, portanto esta alteração no spread pode ser negativa ou positiva para o investidor. Para o day trade, o slippage pode tornar as operações mais arriscadas, ainda mais em situações de alta volatilidade nos mercados.  

Tudo que é relacionado às movimentações de preços no mercado financeiro é extremamente importante para os investidores que buscam negociações mais lucrativas. A seguir você confere detalhes sobre slippage e como ele pode afetar suas operações.

O que é slippage?

O slippage, em tradução literal para o português, significa “escorregão”. No mercado financeiro, o termo é utilizado para referenciar a diferença entre o valor de envio de uma ordem de negociação, seja de compra ou venda, e o preço em que esta mesma ordem foi de fato executada. 

Isto porque ao lançar uma ordem no home broker há uma projeção do valor, que pode se concretizar ou não, até o momento de execução. De maneira simplificada, slippage indica que uma ordem de compra ou venda não foi executada conforme esperado pelo trader.  

Não existe um momento específico em que o slippage pode ocorrer, mas a maior frequência se dá nos períodos de alta volatilidade ou com pouco volume negociado. A liquidez dos ativos também está relacionada ao preço para a execução da ordem, seja para mais ou para menos. 

Exemplos de slippage

Imagine uma situação em que o trader envia uma ordem de compra de um determinado ativo ao valor de R$ 49,07. Ocorre que entre o tempo de envio da ordem e a sua execução no sistema, o ativo teve seu preço elevado para R$ 49,19. Então, a compra foi efetivada por um valor maior que o esperado, por isto nesse caso o slippage foi negativo com a diferença de R$ 0,12 por ativo. 

Também é possível que ocorra o contrário, se entre o tempo de envio da ordem e a sua execução nos sistemas de negociação, a ordem for fechada a R$ 49,01, isto quer dizer que o preço do ativo foi reduzido, o que resulta em um slippage positivo de R$ 0,06 por ativo.

Portanto, slippages podem ser favoráveis ou não à posição do trader, entretanto eles sempre trazem incerteza às operações. Vale lembrar que o slippage não acontece somente com índices, mas também com ações, juros e qualquer outro ativo negociado na bolsa de valores.

Como o slippage impacta as operações em day trade?

A ocorrência do slippage geralmente coincide com duas condições: a alta volatilidade do mercado e a falta de liquidez. Tais especificações afetam diretamente as operações em day trade, que são aquelas que acontecem durante o intervalo de um dia de funcionamento da bolsa de valores.

A estratégia de day trade, ao apostar no curto prazo para negociar seus ativos no momento mais oportuno, pode ser altamente afetada pelo rápido movimento do mercado. Principalmente se houver grande especulação, ou seja, quando seu operador aposta numa alta valorização ou desvalorização do ativo em questão.

É perceptível como essa variação é capaz de tornar uma promissora operação em um modelo “perdedor”, mesmo com uma pequena diferença na alteração dos preços da ordem.

Sendo assim, o slippage é um momento de atenção para os investidores em day trade, que por isto devem blindar suas operações.

Como evitar o slippage?

O slippage já faz parte da rotina de quem decide negociar ativos financeiros, em especial aos adeptos ao day trade, afinal não há como evitar a sua ocorrência de forma definitiva, no entanto, há a possibilidade de redução de uma grande derrapagem e seus efeitos negativos. Planejamento, uma boa contenção de riscos e atenção são algumas dicas que podem auxiliar o investidor a manter-se em alerta ao slippage.

  1. Opere ativos com alta liquidez  

Imagine que uma ordem foi enviada e não foi possível executar a compra ou venda no valor desejado, nesta situação, ativos de maior liquidez permitem sair de operações com mais facilidade e rapidez, o que indiretamente propicia ao investidor blindar-se dos efeitos de um slippage negativo. 

  1. Reduza o número de operações

Se a liquidez lhe parece uma solução muito restrita, ainda há o caminho de baixar a quantidade de operações realizadas. Este é um jeito que pode impactar os seus objetivos financeiros, mas que propicia menos chance de sofrer com o slippage negativo.  Aqui também cabe a reflexão sobre volume, afinal  é muito mais difícil liquidar um lote grande, seja de ações ou contratos, de uma única vez. 

  1. Automatize sua estratégia

Com uma solução automatizada, o gerenciamento de risco é muito mais preciso. O investidor pode travar stops e assim garantir a saída de trades desvantajosos, evitando grandes prejuízos. Também é viável delimitar o número de entradas e saídas durante o intervalo de negociação dos ativos. Desta maneira, caso ocorra um slippage negativo, o operador tem um plano de contingência aos riscos pronto para ser ativado, o que traz segurança e evita grandes prejuízos. 

  1. Avalie o uso de robôs 

O tempo de envio da ordem é um dos grandes culpados pelo slippage. Um robô trader irá auxiliar o operador a reduzir o tempo de execução a uma fração de segundos, sejam ordens a mercado ou até mesmo em ordens limite. 

  1. Conheça melhor o RLP

A B3 recentemente passou a aceitar ofertas “Retail Liquidity Provider” (RLP), o que permite ao investidor comprar lotes maiores em que a própria corretora passa a ser a contraparte nos negócios de compra e venda, ou seja, ela garante o melhor preço do book na negociação. Para operadores em day trade, esta novidade pode ter relevância, uma vez que sejam calculados todos os custos envolvidos e a taxa de corretagem.  A grande vantagem está na geração de liquidez para a execução da ordem, o que passa ser uma forma de amortecer o slippage. 

Qual a diferença entre slippage e spread?

O spread é a diferença entre o valor de compra e o valor de venda de um determinado ativo. Por exemplo, o preço de compra para uma ação ordinária da Petrobrás PETR3 pode ser de R$23,99 e o preço de venda é de R$24,01. A diferença entre esses valores, isso é, o spread, é de dois centavos. 

Já o slippage é a diferença entre o preço teórico da ordem e o preço que ela realmente foi executada. Em suma, quando o spread se move bruscamente é possível que haja slippage nas ordens enviadas naquele instante, fazendo com que o lucro, ou prejuízo dos traders, sejam maiores que o projetado. 

Dica Smartt

A ocorrência do slippage é percebida quando há a mudança no spread de uma operação, seja ela de compra ou venda. Esta diferença nos preços das ordens pode ser favorável ou não ao trader. Independentemente disso, o profissional investidor deve agir racionalmente diante da oscilação dos valores que, muitas vezes, são reflexos da volatilidade dos mercados e da baixa liquidez dos seus ativos.  

Robôs podem ser configurados para entradas e saídas automáticas e rápidas, o que pode evitar grandes prejuízos advindos de um slippage negativo, além da delimitação dos stops que evitam operações malsucedidas e até mesmo zeragens compulsórias. Para quem busca um melhor entendimento sobre o impacto do slippage em seus trades pode experimentar os simuladores e, assim, testar como é a capacidade dos algoritmos reagirem diante da alteração dos preços das ordens.  #SmarttBot: nossa tecnologia às suas ordens!

imagem: automatize seus trades com nossa plataforma - mascote botinho smarttbot e imagens de candles em um balão de fala