Leilão de abertura e after-market: saiba o que são e como funcionam

Sincronize seus trades com um profissional - Saiba mais

Pontos-chave: 

  • O leilão de abertura é um momento anterior à abertura formal da bolsa de valores e tem como finalidade definir o preço de consenso para um determinado ativo financeiro.  
  • O call de fechamento e o after-market são um período extra permitido para operar na bolsa, porém que podem apresentar alta volatilidade e baixa liquidez.
  • O trader precisa estar atento às peculiaridades de operar após o fechamento da bolsa, devido às restrições de liquidez e até mesmo ser automaticamente qualificado de day trader para swing trader. 
  • O uso de robôs pode ser uma excelente alternativa para quem busca operar ativos no melhor timing das negociações, a tecnologia traz velocidade nas transações com segurança.

Se você quer ampliar seu conhecimento sobre o mercado de capitais, um dos primeiros passos está no entendimento do horário de funcionamento da bolsa de valores. Os períodos de abertura e fechamento impactam não somente na rotina do operador, mas principalmente na montagem da estratégia.

Leilão de abertura e after market referem-se a momentos específicos e importantes para as negociações dos ativos financeiros na bolsa de valores. É preciso estar atento para aproveitar esses períodos da melhor forma, de olho na volatilidade e na liquidez que afetam as operações e os preços dos ativos. O investidor não precisa passar o dia todo no home broker, mas sim se posicionar de forma assertiva e no momento oportuno. 

Continue a leitura e aprenda tudo o que você precisa saber sobre leilão de abertura e after market, além de conferir as dicas para a execução de uma estratégia alinhada aos períodos de negociação na bolsa de valores.

Quais são os horários para operar na Bolsa de Valores?

Uma das primeiras coisas que o investidor precisa ter conhecimento a respeito da bolsa de valores é o seu horário de funcionamento. No geral há um senso que entre 9 e 18 horas, a B3 está em plena atividade, porém existem períodos específicos conforme pode se observar abaixo:

Cancelamento de oferta

São reservados 15 minutos, entre 9h30 e 9h45 para o investidor que deseja efetuar um cancelamento de uma oferta registrada no sistema. 

Pré-abertura

Os 15 minutos antecedentes à abertura são dedicados para a formação de preço através apenas da oferta de compra e venda. Ocorre entre 9h45 até 10 horas. Momento imprescindível que gera transparência nas transações.

Pregão Regular

As negociações no mercado, ou melhor, o pregão regular se inicia de fato às 10 horas e finaliza às 16h55. 

Call de Fechamento

Os cinco últimos minutos do pregão, de 16h55 às 17 horas ocorre o leilão de fechamento ou call de fechamento. Esse espaço é reservado apenas para ativos pertencentes à carteira teórica de Índices da Bovespa

After-Market

Período extra que funciona de 17h30 às 18 horas para negociar ações mesmo após o término do pregão regular.

O que é o leilão de abertura? 

O leilão de abertura, também conhecido como pré-market, tem como objetivo principal definir o potencial preço de abertura de um determinado ativo, sendo considerado aquele com maior quantidade em negociação. Esse momento é fundamental para a transparência e organização do mercado. Geralmente, ele ocorre entre 9h45 e 10 horas, instantes antecedentes ao pregão regular, podendo ser alterado ao longo do ano em função do horário de verão e da bolsa de Wall Street. 

O sistema de pré-market não aceita negociações, apenas registra as ofertas de compra e venda. Essa fase é destinada para aqueles que desejam negociar os ativos ao preço de abertura, porém para finalizar tal transação as duas pontas ofertantes precisam formalizar a operação após a abertura do pregão. 

Comumente acontece do leilão de alguns ativos específicos da bolsa ser prorrogado por alguns minutos, em função das oscilações do preço de consenso. Nesta etapa é importante ficar atento, pois não é permitido cancelar uma operação.

O preço de abertura é definido através de um sistema chamado de match-making, em que a bolsa estabelece o preço a partir do qual o ativo deve começar a ser negociado considerando as ofertas de compra e venda colocadas no livro de ordens no leilão de abertura. O preço que apresentar o maior número de negociações de compra e venda será o preço estabelecido para iniciar o pregão.

O leilão de abertura pode ser decisivo para o trader que busca auferir lucro logo nos primeiros minutos do pregão. Através do Home Broker de algumas corretoras, é possível enviar ordens em qualquer instante, inclusive fora do horário de funcionamento da bolsa, pois ela ficará armazenada no sistema da corretora até o início do pré-market.

Os mercados futuros e spot (à vista) globais, em destaque, a bolsa americana, assim como a asiática e a europeia, são monitorados de perto pelos investidores profissionais, pois a volatilidade dos ativos de risco estrangeiros podem trazer reflexos no mercado brasileiro. Ao definir estratégias de posicionamento, fator externo e o cenário macro são critérios fundamentais a serem analisados.

O que é call de fechamento?

O call de fechamento é considerado relativamente mais simples em relação ao leilão de pré-abertura, salvo algumas particularidades. Normalmente, o leilão de fechamento é breve, cerca de cinco minutos, entre 16h55 e 17 horas. Ele surgiu para definir o preço de ajuste de contratos ao final do pregão de forma mais transparente e justa.

As regras do call de fechamento são: apenas ativos pertencentes a alguma carteira teórica de índice da B3 podem ser negociados neste intervalo. Entretanto, em casos de oscilações atípicas, uma companhia que por via de regra não faça parte do leilão de fechamento, pode ser incluída no call, devido ao seu desempenho no pregão. Para que isso ocorra, a bolsa precisa informar ao mercado sobre a inclusão, no mínimo 30 minutos antes do final do pregão. 

O que é o after-market?

O after-market, em sua tradução significa, após o mercado, mas popularmente é mais conhecido como ‘’período permitido para negociação fora do horário regular do pregão’’. Geralmente das 17h25 até às 17h30 ocorre a fase de pré-abertura do after-market, já a etapa de negociação é de 17h30 às 18 horas, podendo ser alterado conforme interesse da B3. Além disso, durante o horário de verão, não ocorrem negociações nesse espaço.

As transações podem ser registradas pelo Home Broker, contudo apresentam algumas regras bem específicas que precisam ser ressaltadas. No after-market, os preços negociados não podem ultrapassar uma volatilidade superior a 2% em comparação ao fechamento do pregão, sem contar que só é possível realizar negócios no mercado à vista, excluindo assim os derivativos, por exemplo.

Já as ações para participarem do after-market precisam fazer parte da carteira teórica da Bovespa e ter tido movimentação no pregão regular. Regra similar a praticada no call de fechamento.

Outra peculiaridade é que o after-market não é considerado para a cotação do dia subsequente e não altera a variação dos índices teóricos da bolsa nem do Ibovespa. Ou seja, o preço do dia seguinte e suas oscilações são mensurados com base nos últimos registros do pregão regular.

A boa notícia é que qualquer investidor pode operar nesse período, dentro do limite máximo de R$900 mil por CPF. Porém, caso o investidor tenha atuação exclusiva em operações de day trade é preciso tomar um cuidado redobrado, pois algumas corretoras começam a considerar as posições como swing trade a partir de certo horário. 

Vale a pena operar após o fechamento da bolsa?

No mercado financeiro não existe fórmula mágica, mas alguns critérios precisam ser observados antes de investir. A escolha do horário é um deles, afinal determinadas estratégias tendem a performar melhor sob condição ideal de entrada, bem como período de duração. 

Após o fechamento da bolsa, um volume expressivo pode ser negociado, fenômeno este que ocorre não somente no Brasil, mas também nos mercados estrangeiros. À medida que cresce o volume das transações fora dos horários padrões, a força sobre os preços é mais afetada, além da liquidez reduzida. 

Como já foi alertado, a partir de certo período, algumas corretoras tendem a considerar posições como swing trade, o que acaba por exigir margens de garantia muito maiores aos investidores. Neste sentido, acrescentando ainda a alta volatilidade, alguns especialistas acreditam ser preferível não operar durante esses períodos.

Dica Smartt

Os primeiros e os últimos minutos de funcionamento da bolsa exigem extrema atenção do investidor, afinal o comportamento e a dinâmica do mercado podem levar à volatilidade brusca e liquidez reduzida. Por isso, para operar durante esses períodos é recomendável que investidor tenha um perfil arrojado com tolerância alta ao risco, além de ter um controle preciso sobre suas operações. 
Diante de um bom planejamento financeiro, é possível criar uma tática para aproveitar das vantagens dos leilões de abertura e after-market. Para blindar-se aos riscos, os investidores podem optar por soluções automatizadas que elevam a segurança operacional e a velocidade na execução de ordens. Diante da volatilidade, um robô pode ser configurado para entradas e saídas rápidas, além da definição de stops, que cravam margens de prejuízos toleráveis. #SmarttBot: nossa tecnologia às suas ordens.

imagem: automatize seus trades com nossa plataforma - mascote botinho smarttbot e imagens de candles em um balão de fala